fbpx

Seis museus muito curiosos para conhecer no Japão

Viajar e conhecer obras de arte ao redor do mundo é sempre uma experiência rica. No Japão, além de poder conhecer a cultura milenar do país, o viajante também pode visitar vários museus diferentes, como o do macarrão instantâneo ou de pedras em formatos de rostos! Sim, essas são apenas algumas das atrações curiosas que existem no país e que você certamente está pensando em conhecer. Confira nossas dicas a seguir:

Museu do cocô

Que tal um lugar onde a grande estrela é o cocô? Pois essa é a ideia por trás do Unko Museum. Apesar da temática, não espere por coisas nojentas e fedidas: nesse museu bem humorado, os cocôs são representados de maneira “fofinha”, bem ao estilo da cultura “kawaii” (algo como agradável e bonitinho, em tradução livre).

Aberto em agosto de 2019, o museu incentiva que seus visitantes tirem fotos dos diversos ambientes e postem nas redes sociais. Para quem estiver interessado, o Unko Museum fica no DiverCity Tokyo Plaza em Koto, Tóquio. Os ingressos custam a partir de 900 ienes a 1,800 mil ienes.

Museu com pinturas 3D

Outro local que rende boas fotos é o Tokyo Trick Art Museum. A diversão aqui é ir em grupo para fazer poses engraçadas em meio às peças e pinturas em três dimensões. Não há regras na hora fazer o clique: basta entrar nas salas e usar a imaginação. É como se o artista do museu fosse justamente o visitante.

O Tokyo Trick Art Museum fica no Decks Tokyo Beach Seaside na ilha de Odaiba, Tóquio. Os ingressos custam 700 ienes para crianças de 4 a 14 anos e 1 mil ienes para maiores de 15 anos.

Museu do “miojo”

Considerado uma das maiores invenções do Japão, o macarrão instantâneo também tem seu museu próprio. O Cup Noodles Museum conta a história de Momofuku Ando, o criador do prato, e mostra de maneira lúdica como é feito o produto.

A principal atração é a mini-fábrica que permite criar seu próprio “miojo” e levá-lo para comer em casa. Há também um restaurante para experimentar diversos sabores de macarrão instantâneo vendidos no mundo.

O Cup Noodles Museum possui duas unidades, em Osaka e Yokohama. O ingresso custa 500 ienes por adulto (menores de 18 anos entram de graça), mas é preciso pagar para entrar em algumas seções.

Museu de pedras curiosas

Distante cerca de duas horas ao norte de Tóquio, há um curioso museu de pedras cujos formatos lembram rostos humanos. Segundo a curadora do Chinsekikan, são mais de 1,7 mil itens que foram coletados desde a década de 1940 por seu pai.

Desde então, ela vem expandindo o acervo, que conta com itens que lembram personalidades, como Elvis Presley, e personagens da ficção, como os Stormtroopers de Star Wars e Voldemort de Harry Potter. O Chinsekikan fica em Chichibu, Saitama. A entrada é de 200 ienes para crianças e 400 ienes para adultos.

Museu da maionese

Os japoneses amam maionese e, logo, há um museu especializado no molho. O Kewpie Mayo Museum, também chamado de MayoTerrace, conta a história da maionese e como é seu processo de fabricação, além de mostrar as diferentes variações do molho existentes pelo mundo.

Ao final do passeio, ainda é possível criar sua própria maionese com adição de temperos e experimentar com algum quitute. O MayoTerrace fica em Chofu, Tóquio, e a entrada é gratuita.

Museu de esculturas de areia

A cidade de Tottori é famosa por conta de suas dunas e, desde 2012, um museu com belas esculturas de areia também tem feito a cabeça dos turistas. As peças são impressionantes, algumas com vários metros de altura e artistas do mundo inteiro ajudam na confecção.

O mais curioso é que a cada ano a exposição é renovada e tem sempre como temática um país ou região do globo, reproduzindo obras renomadas ou locais históricos. O Sand Museum fica em Tottori, Tottori. A entrada custa 600 ienes, sendo 300 para estudantes.

Documentação de viagem para o Japão

Atualmente, brasileiros que decidirem visitar o Japão precisam tirar o visto de entrada. Para fazer a solicitação, é preciso reunir vários documentos, inclusive o cronograma da viagem. Por isso, não deixe para última hora e conte com a assessoria especializada da CELESTINOentre em contato. Para saber mais sobre a documentação de viagem para o Japão, acesse nossa página especial sobre o país.

Texto: Igor Nishikiori, com edição de Julio Simões

× Como podemos ajudar?