fbpx

Quatro motivos para te convencer a estudar no Reino Unido

Uma pesquisa recente realizada pela Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta), associação que reúne instituições brasileiras que trabalham com intercâmbio, concluiu que estudar no Reino Unido é o terceiro maior desejo do intercambista brasileiro, atrás apenas da preferência por estudar no Canadá e nos EUA. Não é difícil imaginar o porquê: além das melhores escolas e universidades do mundo, o país ainda conta com uma cultura riquíssima.

Formado por Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte, o Reino Unido é um Estado soberano insular que, como nós, também é apaixonado pelo futebol (o campeonato nacional mais rico do mundo é de lá) e se destaca pela diversidade gastronômica (com muita influência de várias outras culturas). Tudo isso com o diferencial da forte tradição do chá – afinal, há lugar melhor no mundo para tomar chá senão na terra da Rainha? Por isso, caso você ainda esteja em dúvida com relação a estudar no Reino Unido, listamos abaixo mais alguns outros motivos:

De Shakespeare a Harry Potter: a cultura britânica influencia o mundo

Quem optar por estudar no Reino Unido vai poder mergulhar em uma cultura fascinante que influenciou mundo inteiro. Desde a lenda do Rei Arthur, passando pelos contos de William Shakespeare e pela aventuras do bruxo Harry Potter, os países britânicos possuem histórias que até hoje povoam o imaginário popular.

Outro elemento forte da cultura britânica é a música, em especial o rock. Se Liverpool deu ao mundo os Beatles, Londres foi a casa dos Rolling Stones e The Clash, enquanto que Manchester viu nascer Oasis e The Smiths. Portanto não é difícil encontrar por lá casas de shows, loja de discos e pessoas que compartilham desse mesmo gosto musical.

Já quem gosta de séries não pode deixar de visitar locais onde foram feitas algumas produções populares, como Downton Abbey, Doctor Who e Sherlock. Em geral, esses locais famosos ficam abertos para visitação e a locomoção pode facilmente ser feita por trem, ônibus ou usando carros alugados.

Educação premiadíssima oferece especializações em várias áreas

Segundo o ranking de 2019 da QS World University, quatro das dez melhores universidades do mundo estão no Reino Unido. O país ainda é o segundo em laureados do prêmio Nobel, com 130 nomes. As instituições de lá têm excelência em áreas como artes e design, engenharia, medicina, educação, entre outros. Estudar no Reino Unido é, portanto, uma oportunidade de conhecer o melhor de sua área de atuação.

Para fazer algum curso de longa duração, como bacharelado, pós, mestrado ou doutorado, o estudante precisa solicitar o General Student Visa (Nível 4). Esse visto permite estudar em diversas escolas e ainda possibilita conjuntamente trabalhar no país por meio período (até 20 horas semanais) e em período integral durante as férias. Se forem cumpridos certos requisitos, também é possível levar dependentes e cônjuge. Já pessoas menores de 18 anos que queiram fazer ensino médio ou fundamental em uma escola particular, também conhecidas como independent school, precisam tirar o Child Student Visa (Nível 4).

O processo de aplicação desses vistos de estudante Nível 4, porém, é bastante rigoroso. O governo britânico usa um sistema baseado em pontos, que dependem, entre outros requisitos, da avaliação de reputação da escola ou universidade matriculada, comprovação de renda e nível de inglês. Nesses casos, ajuda especializada é essencial, e a CELESTINO pode auxiliar tanto na documentação quanto na tradução juramentada da papelada – entre em contato.

Estudar no Reino Unido é o melhor lugar para aprimorar o inglês

Não há lugar melhor para estudar inglês do que em terras britânicas. Como a demanda por esse tipo de curso é grande no país, é possível encontrar opções para todos os gostos e bolsos. Há disciplinas que abordam desde de a formação da língua inglesa até em vocabulário focado para negócios. Outros cursos ainda permitem estudar o idioma e fazer uma matéria de especialização, como cinema, literatura ou marketing.

Há cursos que são curtos, com menos de seis meses de duração, o que não exige visto dos brasileiros. No entanto, se a ideia for ficar mais tempo, o visto de estudante de curta duração é obrigatório. Esse documento, chamado de Short-term Student Visa, tem duração de 7 a 11 meses, não permite trabalhar e não pode ser renovado. Para saber mais sobre a documentação necessária para estudar no Reino Unido, fale com a CELESTINO.

Viver na região é ótima oportunidade de conhecer pessoas do mundo todo

Estudar no Reino Unido é viver em um dos países mais multiculturais do mundo, que abriga pessoas de todo o planeta. Estima-se que 14% dos habitantes do Reino Unido sejam imigrantes. Muitos também vão ao país para estudar em uma de suas centenas de instituições de ensino.

Alguns cursos de inglês oferecem aulas na parte da manhã e atividades extras à tarde, como passeios ao ar livre e visitas guiadas a museu. Isso permite uma maior integração dos estudantes e pode ser um ótimo meio de fazer novos amigos e aumentar o networking. E, quem sabe, até conseguir um emprego no país.

Texto: Igor Nishikiori, com edição de Julio Simões