fbpx

Mesmo com boas faculdades, Índia ainda atrai poucos alunos brasileiros

Apesar de ser o segundo país mais populoso do mundo, com cerca de 1,2 bilhões de habitantes, a Índia conta com somente algumas centenas de cidadãos brasileiros residindo por lá, a maioria nos grandes centros urbanos. A dificuldade de comunicação, a diferença dos costumes e a distância geográfica são alguns dos motivos que inibem os brasileiros a procurar a Índia como destino de trabalho ou estudo.

Ainda que algumas universidades do país figurem entre as melhores do mundo, são poucos os estudantes brasileiros em intercâmbio por lá. De acordo com o programa Ciência Sem Fronteiras, criado pelo governo brasileiro para enviar jovens para se especializar no exterior, apenas oito alunos estudam atualmente no país asiático pelo programa, uma brutal diferença com os Estados Unidos, que abrigou quase 28 mil estudantes brasileiros em 2018.

Os interessados em estudar na Índia pelo Ciência Sem Fronteiras têm a possibilidade de fazer graduação e pós-graduação sanduíche (doutorado e pós-doutorado). Para mais informações sobre cursos permitidos, universidades credenciadas e burocracia necessária para concorrer a uma bolsa naquele país, recomenda-se acessar o site do programa.

Cuidados importantes antes de viajar à Índia

O Portal Consular do Itamaraty lista algumas dicas importantes para estudantes que estejam de partida para a Índia. Confira:

  • Solicitar visto à embaixada do país com a devida antecedência (pelo menos 10 dias antes da viagem);
  • Pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretende estudar, em particular sobre seu sistema de ensino;
  • Pesquisar e ler bastante sobre os costumes locais, especialmente o que é considerado inapropriado; 
  • Ter domínio do idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil;
  • Anotar os números de contato da embaixada ou consulado do Brasil mais próximo em caso de necessidade e efetuar matrícula consular na representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergência; 
  • Em caso de uso de medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. 

Visto para a Índia

Ao sair do Brasil para estudar na Índia, o aluno brasileiro precisará ter um visto de entrada válido. Vale destacar que o visto de turista não é adequado e não pode ser renovado na Índia, o que obriga o viajante a deixar o país antes do término da validade do mesmo. Isso pode ser bastante complicado, uma vez que, de acordo com as leis indianas, a permanência ilegal no país é crime e aqueles que não respeitarem essa determinação poderão ser presos.

Para saber mais sobre documentação de entrada na Índia, acesse a página especial no site da CELESTINO. Em caso de dúvidas, entre em contato com a gente. 

Texto: Guilherme Soares Dias, com edição de Julio Simões
Fonte: Portal Consular – Ministério das Relações Exteriores 

× Como podemos ajudar?