fbpx

Já pensou em estudar no Marrocos e aprender árabe?

País mais visitado do continente africano em 2017 (11,3 milhões de turistas segundo a Organização Mundial do Turismo), o Marrocos é uma excelente opção para quem busca fugir do óbvio ao fazer intercâmbio. Afinal, estudar no Marrocos possibilita ao viajante conhecer suas belezas naturais estonteantes, aprender mais sobre sua cultura de múltiplas influências e ainda aprender árabe, uma das línguas mais faladas no mundo. 

Tudo isso em uma localização muito estratégica, próxima ao continente europeu, o que sempre facilita a logística e também permite esticar a viagem. Quer saber mais sobre o Marrocos? Então segue em frente que listamos mais algumas vantagens de fazer intercâmbio neste país do Norte da África:

O que é que o Marrocos tem?

Ser banhado pelos oceanos Atlântico e Mediterrâneo e também estar próximo ao deserto do Saara são apenas algumas das vantagens turísticas deste país, cujo nome significa “terra do sol poente” em árabe. Além disso, o  viajante que decidir estudar no Marrocos terá a chance de conhecer de perto sua arquitetura, única e multifacetada por conta da influência de diversas culturas que exploraram a região ao longo da história.

Outra atração imperdível é a gastronomia local, com seus sabores e cheiros exóticos baseados em especiarias, legumes e frutos secos. Não dá para visitar o Marrocos sem provar o cuscuz marroquino original, que é cozido à vapor e pode acompanhar legumes, carne ou peixe. Também não deixe de experimentar a Harira, uma típica sopa marroquina feita com lentilhas, grão-de-bico, cordeiro, tomate e vegetais variados, e nem de provar o típico chá de menta, muito comum por lá. 

Por que estudar no Marrocos e aprender árabe?

Atualmente, a língua árabe é falada por cerca de 300 milhões de pessoas no mundo todo. É o idioma oficial em 25 países (inclusive o Marrocos) e também uma das seis línguas oficiais usadas nas Nações Unidas. Embora seja difícil precisar este número, estima-se que o árabe seja a quinta língua mais falada no planeta, atrás apenas de Inglês, Chinês, Hindi e Espanhol.

Dessa forma, dominar o idioma árabe pode ser um diferencial para quem trabalha com comércio exterior, uma vez que é a primeira língua de países como Arábia Saudita, Catar e Emirados Árabes Unidos, que tem forte poder econômico e negócios no mundo todo. Dependendo de sua área de atuação, ser fluente em árabe pode ser uma ótima forma de turbinar o seu currículo e conseguir subir na carreira.

No Marrocos, apesar do predomínio do idioma árabe, grande parte da população também fala francês, já que a região foi vinculada à França até sua independência, em 1956. Além disso, muitos também falam inglês, o que pode ser importante na adaptação do viajante interessado em estudar no Marrocos. 

Como funciona o visto para o Marrocos?

Para quem vai a trabalho ou turismo por até 90 dias, não precisa de visto para entrar no país. No entanto, quem pretende estudar no Marrocos por mais de três meses precisa conseguir o visto de estudante, além de ter passaporte com data de expiração superior a seis meses a partir da data da viagem. Para saber mais detalhes sobre o processo de obtenção do visto e também quais os documentos necessários, entre em contato com a CELESTINO. Será um prazer ajudá-lo!

Fontes: A Melhor Coisa da Minha Vida, Estudar Fora
Texto e edição: Julio Simões