fbpx

Intercâmbio: 3 dicas fundamentais para não cair em cilada

Muita gente sonha em fazer intercâmbio e espera que tudo dê certo do começo do planejamento ao retorno da viagem, sem contratempos ou frustrações. No entanto, algumas distrações ainda na fase de planejamento da viagem podem acabar colocando em risco a realização desse sonho, como, por exemplo, ter uma expectativa muito diferente da realidade ou escolher fornecedores e serviços que não atendam às suas necessidades. 

Pensando nisso, listamos três erros bastante comuns durante o planejamento do intercâmbio e algumas medidas simples para evitá-los. Confira:  

Erro 1: Impor metas inatingíveis

De fato, o primeiro grande erro é criar expectativas muito diferentes da realidade. Antes de decidir o destino e o tipo de intercâmbio, reflita bem sobre o objetivo da sua viagem. Você quer estudar um novo idioma ou aperfeiçoar algo na sua profissão? Prefere passear e conhecer uma nova cultura? Enfim, tire um tempo para responder à essas questões e pensar sobre qual tipo de viagem você gostaria de fazer.

Aliás, se o seu objetivo é aprender ou aperfeiçoar um idioma estrangeiro, avalie o seu nível antes de fechar a viagem. Alguns especialistas recomendam que o estudante de língua inglesa que esteja no nível básico avance até o intermediário antes de viajar, a fim de otimizar seu aprendizado e gastar menos dinheiro. No entanto, isso pode variar de acordo com o idioma. O mais recomendado é conversar com um(a) professor(a) de idiomas antes de decidir. 

Por fim, reflita também em quanto você está disposto a gastar nessa empreitada e quanto tempo pretende ficar fora. Só a partir daí você estará apto a buscar os melhores programas de intercâmbio para sua necessidade no momento. Em outras palavras, procure tomar suas decisões com convicção, depois de refletir, de fazer contas e de conversar com pessoas próximas, evitando assim qualquer frustração ou complicação futura. 

Erro 2: Contratar o intercâmbio por impulso

É bastante comum que os viajantes interessados em intercâmbio fiquem abalados quando encontram uma oferta muito boa para o destino que desejam conhecer. No entanto, é muito importante ser racional nesta hora para não desperdiçar dinheiro com serviços extras desnecessários ou até com agências pouco profissionais. 

Neste sentido, a dica de ouro é: converse antes com quem já foi para o destino que você deseja ir, tanto para saber sobre as condições naquele país quanto para conhecer melhor sobre quem você está contratando para te levar até lá. E lembre-se: preço não significa qualidade. Há muitas escolas ou programas de intercâmbio com custo alto que deixam a desejar. Fique atento e busque o máximo de informação que conseguir, das melhores fontes possíveis, e tudo se encaminhará bem!

Erro 3: Não pesquisar direito

Hoje, com o excesso de fontes de informação e de ferramentas de comunicação, é impossível fechar qualquer viagem sem pesquisar ou ouvir pessoas que já fizeram o mesmo caminho que você pretende fazer. É vital pesquisar à exaustão antes de fechar qualquer viagem, especialmente as de intercâmbio. Procure saber mais detalhes sobre a escola que pretende estudar: qual é o método de ensino utilizado? Ela é certificada e/ou reconhecida pelo serviço que oferece? Quem são os professores? Qual o número de alunos por sala? Há muita procura de brasileiros?

Outra boa estratégia é buscar pessoas que tenham feito o mesmo intercâmbio que você pretende fazer e perguntar por dicas sobre o país e até mesmo sobre o programa de intercâmbio. Caso não conheça ninguém próximo, procure em grupos restritos nas redes sociais e peça para bater um papo, pessoalmente ou online. 

Aliás, vale pesquisar também sobre o país e a cidade em que você vai morar. Como é a vida por lá? É frio ou calor? Qual a melhor época para estar lá? Há possibilidade de morar em uma casa de família? É possível trabalhar enquanto estuda? Qual o tipo de visto necessário para entrar no país e quais os prazos consulares? Neste sentido, a equipe especializada da CELESTINO está pronta para te ajudar com toda a documentação de viagem – entre em contato!

Quanto ao planejamento de viagem, aqui mesmo no blog nós já publicamos vários textos que podem te ajudar nesse processo, especialmente se você pretende fazer intercâmbio na Alemanha, no Reino Unido, na Espanha, na França e até na Nova Zelândia. Também já falamos sobre intercâmbio social (para quem pretende fazer trabalho voluntário enquanto aprende um idioma) e sobre trabalhar e estudar ao mesmo tempo, fora do país – caso das profissionais au pair, por exemplo. 

Em resumo: não tenha preguiça e pesquise bastante, sempre em fontes confiáveis. Dessa forma,  os riscos diminuem e sua viagem certamente será inesquecível, do jeito que você imaginou!

Fontes: Veja, Estudar Fora
Texto: Julio Simões