fbpx

Estudar em Portugal, precisa de visto?

Portugal tem sido um destino muito procurado por brasileiros que desejam deixar o país, geralmente fugindo da crise econômica e da violência urbana. Uma das melhores maneiras de começar uma vida nova é estudando por lá. Isso porque há uma série de facilidades e acordos entre ambos os países que permitem que muitos brasileiros possam estudar em Portugal sem gastar muito ou até mesmo de graça.

Tendo uma boa pontuação no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é possível se inscrever em instituições renomadas na terra dos nossos patrícios. Lembrando que para estudar em Portugal (e em outros países da Europa) é preciso ter um visto de estudante. Para assistência com relação à documentação e ao agendamento, entre em contato conosco.

Por que estudar em Portugal?

Além da nossa familiaridade com o idioma, há a questão do clima mais agradável da Península Ibérica em comparação com outros países europeus. Além disso, Portugal tem um custo de vida relativamente mais baixo.

O maior atrativo, porém, é a facilidade para estudar por lá. Isso porque os governos brasileiro e português firmaram acordos que facilitaram bastante o intercâmbio de estudantes. Atualmente, 37 universidades portuguesas aceitam o ENEM como alternativa para seu vestibular, entre elas instituições renomadas como a Universidade de Coimbra e a Universidade de Lisboa.

Porém, é preciso se atentar que o diploma português não é automaticamente aceito no Brasil. Para isso é preciso fazer a revalidação em alguma universidade pública brasileira.

Quem pode estudar em Portugal?

Antes de qualquer coisa, é importante dizer que não é qualquer brasileiro que pode ser aceito nas universidades portuguesas. Em geral, como as vagas são exclusivas para estudantes estrangeiros, pede-se que o candidato não tenha cidadania europeia (incluindo portuguesa), não tenha parentes próximos com cidadania europeia, nem resida há mais de dois anos ininterruptamente em Portugal.

Além disso, também é preciso comprovar a conclusão do Ensino Médio brasileiro e obter uma boa nota no ENEM. Porém, cada universidade tem critérios próprios para selecionar os alunos vindos do Brasil, por isso vale conferir os editais para saber mais detalhes das chamadas.

Quanto custa estudar em Portugal?

Em Portugal, mesmo as universidades públicas são pagas, porém o governo costuma subsidiar parte das taxas (chamadas de propinas) aos alunos. Em geral, as anuidades para alunos estrangeiros oscilam entre 1.500 euros e 7 mil euros dependendo da instituição e do curso, mas algumas delas oferecem bolsas de estudos integrais.

Além destes benefícios das próprias universidades, ainda há concursos como os da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), que financiam pesquisas acadêmicas em Portugal, e também bolsas da Fundação CAPES. No entanto, antes de pleiteá-las é preciso contatar alguma instituição portuguesa que aceitem sua inscrição.

Para quem já está em uma universidade pública brasileira, outra opção é tentar bolsas de intercâmbio para fazer graduação-sanduíche ou doutorado-sanduíche (que permite concluir o estudo em uma instituição de ensino de um outro país). Para isso, busque informações direto com a sua universidade.

Como tirar o visto de estudante?

Após ser aprovado em uma universidade portuguesa, o próximo passo é emitir o visto. Se a intenção for ficar no país por um ano ou mais, o recomendado é tirar o Visto de Residência. Caso o período seja menor, o ideal é conseguir o Visto de Estada Temporária. Para saber quais documentos são necessários para solicitar o visto, acesse a página especial de Portugal aqui no site da CELESTINO. Caso você precise de ajuda com esta burocracia, um dos nossos consultores pode te ajudar – entre em contato.

Texto: Igor Nishikiori, com edição de Julio Simões

×

Olá,
Fale com a gente pelo Whatsapp
clicando abaixo, ou através do e-mail
celestino@celestinodesp.com.br

× Como podemos ajudar?