fbpx

Conheça o Hudson Yards, novo ponto turístico de Nova York

Um bairro luxuoso construído do zero tem sido a grande atração de Nova York em 2019. Inaugurado em março, o Hudson Yards já virou rota obrigatória para turistas que querem visitar a Grande Maçã. Uma das vantagens é que o bairro fica na ilha de Manhattan e próximo de outros pontos conhecidos da cidade, como o High Line e o Madson Square Garden.

Saiba mais sobre essa novidade que está fazendo a cabeça dos nova-iorquinos:

Projeto ambicioso

As obras do Hudson Yards começaram em 2012 e a expectativa é que elas sejam concluídas em 2024. A ideia é levantar 16 arranha-céus, além de construções urbanas como parques, escolas, museus e shopping centers. Atualmente é o maior projeto imobiliário da história dos EUA, com um custo estimado em US$ 25 bilhões.

A ideia de construir um bairro do zero teve início em meados dos anos 2000, quando Nova York se lançou candidata à sede dos Jogos Olímpicos de 2012. No local seria construído o West Side Stadium para receber algumas competições. Só que com a escolha de Londres para receber o evento, os planos mudaram e a região foi cedida para a iniciativa privada.

Ainda que não esteja totalmente pronto, já é possível visitá-lo com facilidade: ao caminhar pelo High Line Park na direção norte já é possível avistar as construções. Outra opção é pegar a linha 7, cujo ponto final é a 34th Street-Hudson Yards. Também é possível pegar o ferry que atravessa o rio Hudson e atraca ao lado do bairro.

Principais atrações do Hudson Yards

Como dito, o Hudson Yards ainda não está completo, porém as principais construções (ao menos para os turistas) já estão de pé. O principal deles é o The Vessel, uma estrutura em forma de colmeia com 40 metros de altura. Para chegar ao topo é preciso encarar alguns de seus 154 lances de escadas (que correspondem a 2.500 degraus e cerca de 1,6 km de distância) – aos que tem dificuldades de locomoção, o local conta com elevador.

Para visitá-lo, no entanto, é preciso ir ao local retirar o ingresso gratuito e com hora marcada. É possível agendar a visita com antecedência no site, mas é preciso pagar uma taxa de conveniência de US$ 10. Porém, se você tiver o pacote Flex Pass, o agendamento é grátis.

Além do The Vessel, o Hudson Yards também inaugurou o The Shed, um centro cultural que recebe diariamente shows, exposições de arte, peças teatrais e outros eventos culturais. O que chama atenção no edifício de oito andares é sua estrutura modular que permite adaptar o local dependendo do tipo de apresentação. A cobertura de polímero teflon, por exemplo, possui trilhos que permitem movimentá-la para frente e criar espaços ao ar livre.

Para quem não dispensa umas comprinhas, a pedida é o The Shops & Restaurants, um shopping center de luxo que fica ao lado do The Vessel. Com 93 mil metros quadrados distribuídos em sete andares, o local conta com lojas de grifes como Tiffany, Cartier, Dior e Chanel. Para comer, há opções que vão desde restaurantes chiques de chefs famosos até redes de fast-food, como o Shake Shack.

Dicas para quem vai viajar aos Estados Unidos

Se você quer conhecer Hudson Yards e outras centenas de atrações de Nova York, nossa dica é se programar com antecedência para tirar o visto americano com antecedência. Reúna o máximo de documentos que comprovem vínculos com o Brasil e declare uma boa quantia para levar na viagem. Se precisar de ajuda, inclusive com dicas para a entrevista no consulado, entre em contato com a CELESTINO.

Como aumentar as chances de conseguir o visto americano

Não se esqueça também de adquirir um chip com internet para usar nos EUA e não perder nenhuma atração. Nossa recomendação é o chip internacional MysimTravel, que é aceito em mais de 200 destinos e ativado ainda no Brasil. Visite a loja da MysimTravel para conferir alguns pacotes especiais para os EUA.

× Como podemos ajudar?