fbpx

Cinco ilhas paradisíacas pouco exploradas para conhecer

Sol, mar, sombra e água fresca. Essa é uma combinação poderosa que cai bem sempre. Mas por que não sair do lugar-comum e explorar destinos diferentes e que estão fora das tradicionais rotas turísticas? Você pode pagar menos, se divertir em paz e fazer descobertas incríveis pelo caminho. Pensando nisso, listamos cinco ilhas paradisíacas quase desconhecidas que valem muito a visita. Conheça: 

Conheça a busca de destinos da Celestino, com mais de 200 países cadastrados

Ilhas Virgens Americanas (Estados Unidos)

Quer fugir dos destinos badalados do Caribe? Aposte nas Ilhas Virgens Americanas. O pequeno arquipélago que fica a leste de Porto Rico é lugar ideal para quem quer descanso, paz e contato com a natureza. Além de suas praias serem de uma beleza sem igual, suas águas azuis —  típicas do mar caribenho — são perfeitas para praticar mergulho. 

Saint John é a menor ilha, porém é a mais procurada por turistas. Com cerca de 60% do território protegido por uma reserva nacional, o lugar é ideal para fazer trilhas e observar animais exóticos. Também é o lugar com as melhores praias, calmas e cristalinas. Já Saint Croix possui diversas opções de passeios, como visita a uma destilaria de rum, e restaurantes que agradam a qualquer paladar.

Bazaruto (Moçambique)

Com um mar exuberante e de areia fina, Bazaruto não deixa nada a dever com o famoso arquipélago de Seychelles. A diferença é que a praia estará praticamente deserta e sem os preços hiperinflacionados. 

Praticamente desconhecida dos turistas, o arquipélago de Bazaruto fica na costa de Moçambique. Para chegar lá, é possível ficar na cidade litorânea de Vilanculos (cerca de 700 km da capital Maputo) e fazer viagens diárias de barco para as ilhas de Barazuto. Algumas operadoras incluem almoço e equipamentos de mergulho para quem quiser aproveitar o máximo desse paraíso na Terra.

Ilhas Yaeyama (Japão)

O Japão possui mais de seis mil ilhas espalhados por todo seu território, mas uma delas é desconhecida de boa parte dos turistas: trata-se do arquipélago Yaeyama, localizada em Okinawa. Sua ilha principal se chama Ishigaki, com uma população de pouco mais de 48 mil habitantes. Com praias de águas cristalinas, Ishigaki é o destino preferido para quem quer fazer mergulhos e ver de pertos os belos recifes de corais da região.

De lá, ainda é possível pegar o ferry e visitar outras ilhas menores de Yaeyama, como Taketomi, Kohama e Hateruma. Nessas ilhas paradisíacas, a natureza é quase intocada. Em Hateruma, o destaque fica para seu céu estrelado: por conta de sua localização e da pouca luz artificial, é possível ver 84 de todas as 88 constelações visíveis a partir do planeta Terra. 

Koh Rong (Camboja)

Um destino para quem não faz questão de luxo e conforto e quer algo diferente é a ilha Koh Rong, no Camboja. Com um cenário paradisíaco, praias de água azul turquesa e temperaturas agradáveis, o lugar é perfeito para se desconectar do mundo. Embora alguns pontos da ilha tenham internet Wi-Fi, nem sempre ele está funcionando. Por isso, o ideal é levar um chip internacional com 3G já ativado, como é o caso do MysimTravel. Além disso, não é incomum que a energia acabe e só retorne no dia seguinte, então leve um power bank para casos assim.

Por outro lado, os atrativos de Koh Rong podem fazer tudo isso valer a pena. Os amantes de mergulho poderão explorar as belezas do mar do Sudeste Asiático e ainda conferir o fenômeno da praia brilhante causada pela população de plânctons. Quem quer ficar só na areia, poderá escolher diversas opções de praias para relaxar sem preocupação. Quem quiser mexer o corpo, as opções são os passeios de caiaque e stand up paddle. E tudo isso pagando muito pouco.

Ilhas Cocos (Austrália)

Um grupo de ilhas paradisíacas e quase desabitada no meio do Oceano Índico, mas que pertence à Austrália. É assim que podemos definir as Ilhas Cocos (também conhecidas como Ilhas Keeling), um pequeno paraíso perdido do planeta Terra. Com apenas 544 habitantes, o arquipélago possui uma área de 14 quilômetros quadrados (equivalente a 1,4 mil campos de futebol) e uma fauna e flora totalmente preservada.

Por conta disso, é bastante comum a sensação de que você está em uma ilha particular. Embora sobreviva graças ao turismo, o arquipélago ainda está longe dos roteiros mais conhecidos — até por conta de sua distância das cidades centrais. Ainda assim, quem quer sossego e tranquilidade, as Ilhas Cocos é o lugar. 

Fique atento ao visto!

Todos estes destinos que citamos acima pertencem à países que exigem o visto de entrada para turistas brasileiros. Portanto, é importante se planejar para não perder os prazos e cumprir com a entrega dos documentos. Caso contrário, sua viagem dos sonhos até estas ilhas paradisíacas pode acabar em frustração. A CELESTINO conta com um time de especialistas que podem te ajudar na emissão do passaporte e dos vistos – entre em contato

Fontes consultadas: Visit Okinawa, Visit the USA, Visit Hong Kong
Texto: Igor Nishikiori, com edição de Julio Simões

× Como podemos ajudar?