fbpx

Cinco atrações imperdíveis para conhecer em Taiwan

Quando os portugueses chegaram em Taiwan, em 1544, batizaram o local de Ilha Formosa por conta da beleza do local. Alguns séculos depois, o território hoje mostra que não apenas conta com uma natureza exuberante como é um dos locais mais ricos e modernos da Ásia. Tudo isso sem deixar de lado as suas tradições.

Apesar de sua história conturbada, marcada por conflitos e ocupações, hoje a pequena ilha de 23 milhões de habitantes vem se notabilizando como destino de muitos turistas que querem conhecer sua culinária, seus templos e sua rica história. Por isso, selecionamos cinco programas imperdíveis para você fazer em Taiwan nas próximas férias:

1. Taipei 101

A capital taiwanesa é o centro cultural e comercial do país, e até por isso conta com diversas atrações. Uma maneira de vivenciar isso é vendo Taipei de cima no arranha-céu Taipei 101.

Inaugurado em 2004, a construção de 101 andares possui 509 metros de altura, tendo sido considerada a mais alta do mundo na época. Por fora, seu design tem uma clara inspiração nos tradicionais pagodes budistas.

Por dentro, impera a alta tecnologia, com um sistema de amortecedores que impede que o prédio seja afetado por tufões e terremotos. No centro disso tudo fica um imenso pêndulo esférico de 660 toneladas, que atua como ponto de equilíbrio da construção.

Além disso, seu elevador é um dos mais rápidos do mundo, alcançando a velocidade de 60 km/h. Mesmo que a ideia de visitar o mirante e vislumbrar a cidade do alto não te apeteça muito, o Taipei 101 conta com outras atrações, como lojas, museus, restaurantes e uma área destinada a food trucks.

2. National Palace Museum

Pouca gente sabe, mas as principais peças de arte histórica da China não estão em Pequim ou Xangai, mas em Taipei. A história do National Palace Museum é longa e mostra como o povo tentou ao máximo preservar suas tradições. Construída originalmente na Cidade Proibida de Pequim em 1925, o National Palace Museum teve suas peças transferidas para Nanquim durante a guerra contra o Japão, em 1937.

Em 1948, em meio à guerra civil chinesa, o então presidente Chiang Kai-shek decidiu levar as principais obras para Taiwan para preservá-las de possíveis ataques. Desde então, o museu abriga cerca de 700 mil itens que vão da era Neolítica ao período moderno, sendo que maior parte das obras tem origem na época das grandes dinastias chinesas.

Além disso, o prédio onde se encontra o National Palace Museum também é uma atração à parte. Com uma arquitetura tradicional, está no alto de um parque adornado por um imenso jardim. Ao redor é possível encontrar um restaurante e cafeterias para curtir a tarde sem pressa.

3. Shilin Night Market

Assim como na China, as feiras de rua de Taiwan são uma atração à parte. Vende-se de tudo e mais um pouco, mas o grande destaque fica por conta das comidas: frutos do mar fritos, panquecas, tempurás, bubble teas e o típico omelete de ostras. Se a ideia é conhecer a fundo a cultura taiwanesa, o Shilin Night Market é um bom ponto de partida.

Uma das vantagens da feira é que (como o nome já indica) a maioria das barracas operam até depois da meia-noite. Então, é sempre uma boa pedida dar uma passada para finalizar o dia com a barriga cheia. Aliás, é o que muitos cidadãos de Taipei também fazem e é comum encontrar estudantes jantando por lá já que o mercado fica próximo a uma universidade.

4. Taroko Gorge

Quem busca conhecer um pouco da natureza de Taiwan, a pedida é visitar o Parque Nacional de Taroko, na cidade de Hualien. Para chegar, basta pegar o trem que vai até a cidade e depois agendar um tour de ônibus ou alugar uma bicicleta/scooter para explorar a região com mais liberdade.

O trajeto de 19 km é repleto de cânions, quedas d’água e trilhas no meio da floresta. Mas o ponto alto do passeio é conhecer o templo de Changchun, construído no topo de uma cascata e que homenageia os 226 trabalhadores que morreram na construção da estrada.

Apesar Taroko Gorge ser bastante visitado por turistas, a dica é sempre tomar precauções ao trafegar pelo local (já que a estrada é estreita) e seguir as indicações das placas durante as trilhas. Também evite visitar em épocas de monções, já que não são raros casos de deslizamentos de terra.

5. Templo do Dragão e do Tigre

Sendo um país com forte presença religiosa, Taiwan tem diversos templos interesses para conhecer. Um dos mais curiosos é o pagode do Dragão e do Tigre, na cidade de Kaoshiung (ao sul do país). Os monumentos ficam localizados em uma dos cartões-postais da cidade, o lago Lotus.

Construídos em 1976, as duas torres são idênticas entre si. Entrada é feita pela boca do Dragão e a saída pela do Tigre. Segundo a lenda, esse ritual permitem aos deuses transformar o azar em sorte.

Uma das atrações dos pagodes é subir a escadaria até o topo das torres e apreciar a vista do lago, que também conta com outros pavilhões com homenagens a Kuan Kung (o Deus da Guerra) e de Guanyin (a Deusa da Misericórdia).

Dicas valiosas para quem vai a Taiwan

Antes de qualquer coisa, é preciso saber que Taiwan exige visto de entrada. Embora o governo brasileiro não reconheça o país como independente, a solicitação é feita por meio de Escritórios Econômicos e Culturais localizados no país. A CELESTINO tem profissionais especializados que podem te ajudar neste trâmite burocrático – entre em contato.

Saiba qual é a documentação exigida para tirar o seu visto para Taiwan

 

Também é importante notar que não há voos diretos para Taiwan — a maioria faz escala na China. Assim, se a cidade de trânsito for Pequim, Xangai, Tianjin ou a província de Heibei, não será preciso tirar o visto chinês.

Outra questão é com relação ao idioma. O mandarim é a língua oficial de Taiwan e, embora a educação do país seja uma das elogiadas do mundo, nem todo mundo consegue se comunicar em inglês. Por isso, uma das saídas é contar com um aplicativo de tradução e um chip de internet para o smartphone como o MysimTravel, aceito em mais de 200 destinos e ativado ainda no Brasil.

Texto: Igor Nishikiori, com edição de Julio Simões

× Como podemos ajudar?