fbpx

Por que é melhor fazer o visto antes e não no desembarque?

Alguns poucos países permitem que o passageiro obtenha um visto de entrada no desembarque, normalmente pagando uma taxa ao chegar na imigração. No entanto, essa prática não é recomendada por especialistas como a CELESTINO, já que o viajante pode acabar tendo alguma dificuldade, problema ou demora com a burocracia e atendimento locais, podendo atrasar ou até comprometer a viagem. 

O fator determinante que o visto seja tirado antes de viajar e não no país de destino é a segurança. Os documentos do passageiro costumam ser analisados mesmo na imigração, como parte do processo de aprovação ou não da entrada. As chances de recusa até são baixas, mas podem acontecer e complicar a viagem. Além do mais, alguns países exigem certos documentos (como fotos) em um formato particular, que podem ser difíceis de conseguir naquele momento. Para eliminar os riscos e as complicações, o melhor é concluir toda a documentação ainda no Brasil, antes do embarque.

Outro fator que deve ser levado em conta é a comodidade. A maior parte dos países que possibilita o visto no desembarque são asiáticos e africanos. De modo geral, vistos para esses países são fáceis, já que não há análise de perfil sócio-econômico. Por isso, não custa muito fazê-los antes e eliminar logo os riscos e preocupações, não é mesmo?

Outro ponto importante é o tempo. Sem visto antecipado, você certamente precisará pegar fila com passageiros de outros países e o tempo de espera não costuma ser pequeno. Além disso, fazer o processo burocrático em outro idioma costuma deixar o passageiro apreensivo e pode dificultar o processo. E aposto que você não quer perder parte da sua viagem em filas e nem ter que lidar com atendentes estrangeiros e toda aquela papelada, certo? 😉 

Caso queira garantir seu visto antes da viagem, com segurança e praticidade, entre em contato com a CELESTINO. Boa viagem! 

Texto: Guilherme Soares Dias, com edição de Julio Simões