fbpx

Afinal, o que é visto eTA Canadá e a quem se aplica?

Conteúdo originalmente publicado em junho/2019 e atualizado em outubro/2021

Desde 2017, o brasileiro que deseja entrar no Canadá de avião pode emitir o eTA, documento com função similar ao tradicional visto canadense cujo objetivo é simplificar a burocracia e agilizar o processo de entrada no país.

Para ver se você se encaixa nas condições para solicitar a autorização eletrônica de viagem, siga os tópicos sobre o assunto que listamos a seguir.

O que é eTA?

A Autorização Eletrônica de Viagem (eTA) é um documento vinculado ao passaporte que substitui o tradicional visto de entrada. Ela é válida apenas para quem entra no país por via aérea. Em casos de entrada por terra ou mar é preciso emitir um visto normal.

Além do Canadá, outros países também já adotaram uma autorização eletrônica de viagem para simplificar os processos burocráticos de entrada. Neste post, elencamos as principais diferenças entre o eTA Canadá, o eTA Austrália e o ESTA EUA.

No caso do eTA canadense, a validade máxima do documento é de cinco anos ou até o vencimento do passaporte, o que acontecer antes. Ou seja, será necessário emitir uma nova autorização eletrônica de viagem sempre que o passaporte for renovado.

Com tudo regularizado, o viajante poderá entrar e sair do Canadá quantas vezes quiser durante o período de validade do eTA, desde que cada permanência no país dure até 180 dias (6 meses).

Uma das vantagens do eTA Canadá é a praticidade e o baixo custo, já que o procedimento é feito totalmente pela internet e custa somente 7 dólares canadenses (cerca de R$ 32 na cotação de outubro de 2021). E o melhor: a maioria das solicitações é aprovada em poucos minutos!

Quem pode solicitar o visto eTA para o Canadá?

Para conseguir emitir o visto eTA e entrar legalmente no Canadá, o viajante precisa se enquadrar em pelo menos uma das duas categorias a seguir:

  • Cidadãos com passaporte brasileiro que tiraram o visto canadense nos últimos 10 anos;
  • Cidadãos com passaporte brasileiro que possuam um visto válido para os Estados Unidos.

Caso você não se encaixe em nenhum destes casos, será necessário emitir o tradicional visto canadense para entrar naquele país. Lembrando que, neste tipo de visto, o governo local obriga a coleta de biometria, o que exige maior planejamento do viajante.

Para facilitar a organização das demandas burocráticas e não perder nenhum prazo ou documento, listamos quatro coisas que você precisa saber antes de tirar o visto para o Canadá. Vale a leitura.

A quem se aplica o eTA?

O visto eTA é uma boa opção para quem pretende viajar a passeio ou a trabalho para o Canadá porque, como dito, ele permite múltiplas entradas e autoriza a permanência ininterrupta do estrangeiro por até seis meses no país.

Por outro lado, esta autorização eletrônica de viagem tem algumas diferenças importantes para o visto, como impedir que o viajante com a eTA possa trabalhar ou estudar durante sua permanência no país. Para realizar estas atividades de forma legal, o estrangeiro precisa emitir os vistos canadenses de trabalho ou de estudo.

Aliás, vale destacar que a emissão do eTA por si só não garante sua entrada no Canadá. É preciso apresentar outros documentos de viagem (como o passaporte com o visto norte-americano ou mesmo canadense) para conseguir entrar no país sem ter problemas na imigração.

Por isso, caso você tenha dúvidas ou esteja procurando uma ajuda especializada, entre em contato com a CELESTINO. Nossa equipe está apta a te orientar em todas as fases do processo burocrático, tanto para a obtenção do eTA quanto para a emissão do visto canadense.

Cinco ótimos motivos para fazer intercâmbio no Canadá

Fonte: Governo do Canadá
Texto: Igor Nishikiori, com edição e atualização de Julio Simões

× Como podemos ajudar? Available from 08:30 to 18:00